2.1.08

minha mae

Nasci deitado de costas e de olhos abertos.
Claro que já nasci curioso e atento.
E sabe qual foi a primeira coisa que eu vi?

Um clitóris.


Foi nesse momento mágico que eu comecei a perceber que a Vida seria uma delícia...


Hoje é aniversário da minha mãe. 69 anos. Nunca brigamos: nenhum tapinha, nenhum puxão de orelhas, nenhum grito de raiva. Nós sempre nos compreendemos um ao outro. Escrevi esse texto em homenagem a ela. Como sou-lhe o primogênito e o preferido, há toda uma mitologia em torno disso. Acho que até Reich explicaria melhor do que Freud essa nossa maravilhosa relação de Amor.

Edpon Marques.



Veja aqui outra parte da história.