Bio

Nasci no coração da minha Mãe — e até hoje moro aqui.

Todo o resto não tem a mínima importância.


..

No final do segundo bloco eu faço a seguinte pergunta aos telespectadores:

Olhe para os lados. Aqui, aí, agora mesmo, olhe para os lados. Ajuste a consciência, apure a sensibilidade, abra o coração, respire fundo... e responda-me sinceramente:

As pessoas com as quais você hoje convive — em casa, na escola ou no trabalho — são inteligentes, sensíveis e honestas; compreensivas, saudáveis e amorosas; livres, independentes, e cheias de entusiasmo pela vida?

— São?!

Porque, se assim não forem, responda-me:

O que é que você continua fazendo aí?!