11.5.08

Minha Mãe


Como se pode notar, eu sempre me alimento de Amor e de Mãe, de risco e paixão, de glória e loucura, poesia e mulher. E liberdade — é claro.

Mãe, eu queria tanto estar hoje de novo em teu colo... Só pra dizer: Te amo!