9.1.22

Do que eu preciso

DO QUE EU PRECISO

Houve um tempo em que eu precisava de uma casa enorme para guardar tudo aquilo que eu supunha indispensável, inclusive a namorada. Depois, as coisas que me pareciam muito importantes cabiam num apartamento pequeno. Mais tarde, essas coisas "extremamente importantes" passaram a caber num armário de tamanho médio no quarto do fundo.

Bem depois, coloquei tudo aquilo que ainda considerava "muito importante" no porta-malas de um conversível preto — e saí pelo mundo, sem destino. Andei, rodei, derrapei algumas vezes, tomei sol e chuva, ar e vento, tomei vinho consagrado, tomei brisas e tormentas, tomei fôlego e boas decisões, amei com a liberdade mais absoluta — e fui me despojando ainda mais.

Tanto, que hoje, cheio de amor e pleno de mim, acabo concluindo que todas as coisas verdadeiramente importantes cabem dentro de uma calça jeans e de uma camiseta branca de algodão gostoso que agora me descobrem.




Para percorrer o caminho da glória
só preciso dos meus pés descalços.