28.4.12

espirito atomico

Estou escrevendo sobre algumas manifestações do Espírito. Manifestações psicológicas — mas não só. E abro uma hipótese que me parece relevante: o espírito é um sistema de informações. Precisa de um veículo, que, em princípio, é o corpo, mas poderia ser outro. Entretanto, não paro neste ponto. Criei agora duas expressões radicais: espírito atômico e espírito molecular, cujos conceitos ainda estou elaborando. Isso numa sequência dos estudos que tenho feito sobre a real possibilidade de matematizarmos uma explicação dessa "entidade" que certas religiões se apropriaram, e à qual deram erradamente o caráter de sobrenatural. Eu não creio no espírito sobrenatural. Como filósofo, eu não creio em nada sobrenatural. Se existe — é natural.

Enquanto a espiritualidade não for matematizável, ela não poderá ser cientificamente defendida. Temos que retirar a espiritualidade do âmbito exclusivo da religião. Quem deve se ocupar disso, num primeiro momento, é a Filosofia. Enquanto a Teologia e as religiões mantiverem o falso direito de exclusividade sobre o Espírito, não chegaremos a nenhum resultado logicamente aceitável. Porque a Teologia se utiliza de dogmas para elaborar seus conceitos — e dogmas são totalmente inaceitáveis pela Ciência.

Preciso juntar esses textos para ter algo mais apresentável sobre o tema. Antes que eu vire um poeta.